logo wagner advogados
Há mais de 30 anos defendendo exclusivamente os trabalhadores | OAB/RS 1419
Presente em 15 estados.

VALOR ECONÔMICO: FUNCIONÁRIOS DO BC TAMBÉM PODEM PARAR

Home / Informativos / Leis e Notícias /

18 de março, 2008 por Poliana Nunes

O presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), David Falcão, disse ontem que não descarta a possibilidade de greve da categoria. "Estamos mobilizados e aguardando o que será decidido com o pessoal da Receita Federal", afirmou Falcão. Ele disse que havia um acordo com o governo, segundo o qual o salário médio dos servidores do Banco Central seria equiparado ao dos auditores fiscais. Para tanto, seriam cumpridas três etapas de reajustes: 4% em dezembro de 2007, cerca de 17% em janeiro de 2008, e mais 4% em janeiro de 2009. 

"Os reajustes foram discutidos, acordados, assinados e abandonados", lembrou. De acordo com Falcão, os servidores do Banco Central aguardam, agora, o desfecho das negociações do governo com os servidores da Receita, para reavaliar as pretensões salariais da categoria. 

"Desde 2002, estamos buscamos uma correspondência com os vencimentos dos auditores. Nas sucessivas reestruturações de plano de carreira, ficamos com defasagem de 35 a 40% – isso, na média. O que queremos é que, nesse momento de renegociações, seja resolvida essa equiparação." 

Funcionários do Ministério da Ciência e Tecnologia também aguardam negociações com o governo. A categoria defende reajuste emergencial de 26%. "Queremos esse reajuste e ainda dar prosseguimento às conversações para implementação de uma tabela salarial", disse o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Federais na Área de Ciência e Tecnologia, Fernando Morais. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

App - Wagner Advogados