logo wagner advogados
Há mais de 30 anos defendendo exclusivamente os trabalhadores | OAB/RS 1419
Presente em 13 estados.

Trabalhadores de estatais criam Fórum contra privatização

Home / Informativos / Leis e Notícias /

23 de novembro, 2015 por Poliana Nunes

Acaba de ser criado o Fórum dos Conselheiros de Administração Eleitos de empresas estatais, com o objetivo estabelecer um canal de diálogo direto entre as categorias para defender o patrimônio público contra privatizações. O lançamento do fórum ocorreu no último dia 14, no Rio de Janeiro, no 1º Encontro de Conselheiros Eleitos, que reuniu trabalhadores de várias empresas estatais federais. O próximo encontro está previsto para os dias 21 e 22 de setembro, em Brasília.

As ameaças de privatização das empresas estiveram no centro da discussão. Segundo o conselheiro de Administração da Eletronorte eleito pela categoria, Íkaro de Souza, que também é diretor do Stiu-DF, será elaborado um documento em defesa do papel social das estatais.

“Precisamos ficar atentos em relação à Celg, ameaça mais urgente que está colocada e que pode nos afetar diretamente”, apontou. Em maio deste ano, a Celg (empresa de distribuição de energia em Goiás) foi incluída no Plano Nacional de Desestatização. Há especulações na mídia de que a empresa será vendida em novembro por R$ 8 bilhões.

Participaram do encontro os conselheiros da Eletrobras, Petrobras, Transpetro, BR Distribuidora, Chesf, Furnas, Eletronorte, Celg, Banco do Brasil, CBTU e da Nuclep. O diretor do Dest, Murilo Barella, participou como convidado.

Em setembro, os conselheiros irão ao Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Dest) e ao Congresso Nacional para levar a pauta de reivindicações aos paramentares. Entre elas destacam-se a luta contra a privatização da Celg e a possibilidade de os conselheiros representantes dos trabalhadores participarem das discussões sobre questão trabalhistas durante as reuniões dos conselhos.

Fonte: CUT Brasília
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

App - Wagner Advogados