logo wagner advogados
Há mais de 30 anos defendendo exclusivamente os trabalhadores | OAB/RS 1419
Presente em 15 estados.

Em greve, policiais federais fazem ato na Praia de Copacabana

Home / Informativos / Leis e Notícias /

19 de setembro, 2012 por Poliana Nunes

Esta já é a segunda mais longa greve da história da PF – a última, em 2004, durou 60 dias – e tem por motivação a exigência por reestruturação da carreira e do salário. Segundo policiais federais, a greve não tem data para acabar.Na manifestação, uma bandeira de 25 metros de comprimento, com a inscrição "SOS Polícia Federal", foi estendida nas areias de Copacabana. Cerca de mil balões, representando os quase mil dias de negociação, foram preparados para serem soltos em frente ao Copacabana Palace.Trinta placas fazendo referência a grandes operações da Polícia Federal (PF)  foram fincadas nas areias da Praia de Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro, na manhã desta quarta-feira (19). A ação faz parte do protesto organizado por agentes, escrivães e papiloscopistas da PF, que estão em greve há 43 dias.Entre os cerca de 200 policiais presentes estão policiais das delegacias descentralizadas do estado do Rio, como: Niterói, Campos, Volta Redonda, Angra dos Reis, Nova Iguaçu, Macaé e Petrópolis, segundo informou Telmo Correa Reis, presidente do Sindicato dos Servidores da PF.Telmo Correa explica que o objetivo da ação é chamar atenção do governo, do ministro da Justiça, Eduardo Cardoso, e da população, "para a intransigência em negociar com os policiais federais".A escolha da Praia de Copacabana faz parte do roteiro de locais das ações da PF, que tem como alvo os pontos turísticos mais movimentados da cidade. Em agosto, agentes de PF seguiram em em comboio até o Corcovado para uma manifestação aos pés do Cristo Redentor. Segundo informou Telmo Correa, o próximo local de manifestação será Niterói, mas a data ainda não está definida.Fonte: G1 – 18.09.2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

App - Wagner Advogados