logo wagner advogados
Há mais de 30 anos defendendo exclusivamente os trabalhadores | OAB/RS 1419
Presente em 13 estados.

À espera de reajuste

Home / Informativos / Leis e Notícias /

06 de novembro, 2012 por Poliana Nunes

O governo mostra irritação quando o assunto é reajuste de servidor público fora dos padrões estabelecidos em 31 de agosto. O deputado federal Amauri Teixeira (PT-BA) confirmou que espera, hoje, uma resposta de Luiz Baião, assessor especial da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, sobre novas negociações com categorias que não aceitaram os 15,8% de aumento, em três parcelas de 5%.O ministério nega que Baião tenha ido ao gabinete do parlamentar, em 31 de outubro, a mando de Miriam Belchior, falar de reajuste. Admite, apenas, que ele foi lá discutir demandas sobre vagas na Defensoria Pública.Teixeira rebate: "A conversa com Baião não foi sobre vagas. Perguntei pessoalmente à ministra sobre a retomada das negociações. Ela respondeu: "não vejo problema. Converse com Baião e acerte com ele". Portanto, Baião tratou, sim, de reajuste salarial. Esse era o objetivo".O deputado ressaltou ter aconselhado os funcionários públicos a baixarem as expectativas e aceitarem imediatamente os 15,8%. "Assim, acho que tudo se resolve até o final do ano e essas sete carreiras receberão os 5% programados para 2013", disse.Outro que tenta audiência com a ministra é o deputado João Paulo Lima (PT-PE). "Pedi reforço ao líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), para convencê-la a não deixar o trabalhador sem nada. Quando prefeito de Recife, eu sempre mandava no orçamento o que a prefeitura podia dar." Os sindicalistas preferiram não participar da queda de braço entre Executivo e Legislativo.Dispostos a ouvirA presidente do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais do Trabalho (Sinait), Rosângela Rassy, disse que os servidores só querem ouvir. Admitiu, no entanto, que "todos aguardam a boa vontade do Executivo até 22 de dezembro, quando começa o recesso parlamentar".(VB)Fonte: Correio Braziliense – 06/11/2012

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

App - Wagner Advogados