logo wagner advogados
Há mais de 30 anos defendendo exclusivamente os trabalhadores | OAB/RS 1419
Presente em 13 estados.

Sindicalistas apontam perda de 88% no fundo

Home / Informativos / Leis e Notícias /

12 de junho, 2013 por Poliana Nunes

Sindicatos ligados a Força Sindical, Conlutas, UGT e CSB entraram na última semana de maio com 33 ações na Justiça do Distrito Federal solicitando o recálculo retroativo da Taxa Referencial (TR), com pedido de liminar antecipada, para repor o que consideram uma perda de 88,3% na correção do FGTS desde 1999. A partir daquele ano, a TR começou a ser reduzida gradativamente até chegar a zero em setembro do ano passado. Com isso, a remuneração do Fundo de Garantia encolheu ao ser corrigido por juros de 3% ao ano, mais a Taxa Referencial.

Somente nos últimos dois anos, os trabalhadores teriam perdido 11% em termos reais, se considerada a correção oficial do FGTS em comparação com a evolução da inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). O índice é usado pelo governo como referência em questões trabalhistas.

Nos últimos meses, o índice de inflação acelerou, subindo mais de 6% ao ano desde 2010, enquanto que o FGTS teve redução na correção.

Outras ações deverão ser protocoladas, conforme novos sindicatos reunirem petições que serão apresentadas contra a Caixa Econômica Federal, gestora do FGTS.

Fonte: O Globo – 12/06/2013

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

App - Wagner Advogados