logo wagner advogados
Há mais de 30 anos defendendo exclusivamente os trabalhadores | OAB/RS 1419
Presente em 12 estados.

SENADORES VÃO APURAR, EM PORTO ALEGRE, DENÚNCIAS DE MAUS-TRATOS A INTEGRANTES DE MOVIMENTOS SOCIAIS

Home / Informativos / Leis e Notícias /

13 de junho, 2008 por Poliana Nunes

Um grupo de senadores da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) vai, nos próximos dias, a Porto Alegre para a realização de uma diligência e uma reunião com o objetivo de apurar denúncias de maus-tratos cometidos pela Brigada Militar do estado contra representantes de movimentos sociais. A decisão foi tomada nesta quinta-feira (12) pelo colegiado, com a aprovação de requerimento de autoria do presidente da CDH, senador Paulo Paim (RS), que pretende convidar um senador de cada partido para participar da diligência.

Paim lembrou que os conflitos foram causados devido à mobilização que os movimentos sociais vêm fazendo com o objetivo de que sejam apuradas denúncias de corrupção e desvio de recursos públicos em órgãos do governo do Rio Grande do Sul.

– O combate à corrupção, seja onde for, e doa a quem doer, tem que ser feito. Que se investigue tudo. E quem cometeu o delito tem que responder – afirmou Paim.

A mesma opinião tem o senador José Nery (PSOL-PA), que pretende fazer parte da comitiva de senadores que irá ao Rio Grande do Sul. Ele disse que as imagens transmitidas nesta quarta-feira (11) por vários telejornais exibem as “atrocidades” cometidas pela Polícia Militar daquele estado contra os movimentos sociais e lembram “tristes episódios da ditadura militar”.

– Temos que nos inteirar dos fatos e prestar solidariedade aos movimentos sociais, que não se calam diante do descalabro da corrupção e das falcatruas e maracutaias de toda ordem. Os movimentos sociais só querem a apuração das denúncias de que vários órgãos do governo se transformaram num balcão de negociata de desvio de recursos públicos – explicou José Nery.

Eduardo Suplicy (PT-SP), ao comentar a importância dessa diligência, sugeriu que a governadora Yeda Crusius seja informada a respeito da decisão do Senado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

App - Wagner Advogados