logo wagner advogados
Há mais de 30 anos defendendo exclusivamente os trabalhadores | OAB/RS 1419
Presente em 12 estados.

JORNAL DE BRASÍLIA: COLUNA PONTO DO SERVIDOR

Home / Informativos / Leis e Notícias /

05 de outubro, 2010 por Poliana Nunes

 
DIAS DE TREINAMENTO
A Secretaria de Educação realizará, nos dias 6 e 7 próximos, o treinamento de 700 professores da rede pública para aplicação da Avaliação de Rendimento do Sistema de Avaliação do Desempenho das Instituições Educacionais do Sistema de Ensino do Distrito Federal (Siade). O treinamento será no auditório da Escola de Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação. Esses professores vão transmitir o que aprenderam aos colegas. Ao todo, 20 mil profissionais estarão envolvidos nas avaliações do Siade. No Ensino Fundamental, serão avaliados alunos da 2ª, 4ª, 6ª e 8ª séries (duração de oito anos) e 3º, 5º, 7º e 9º anos (duração de nove anos).
 
SUBSÍDIO
No Ensino Médio, a avaliação vai abranger alunos da 3ª série. Na EJA, farão exames os concluintes dos três segmentos. A avaliação visa verificar a aprendizagem dos estudantes em Língua Portuguesa, Matemática, Ciências da Natureza, Física, Química, Biologia, História, Geografia, Filosofia e Sociologia, para subsidiar políticas e ações da secretaria.
 
DISPENSA DE CONCURSO
A incorporação de militares temporários aos quadros das Forças Armadas, que era questionada pelo Ministério Público Federal (MPF), está garantida pela Justiça. A informação é da Advocacia-Geral da União que, por meio da Procuradoria Regional da União da 2ª Região, argumentou que o artigo 37 da Constituição Federal não se aplica aos militares temporários e que exigir o ingresso mediante concurso público, conforme sustenta o MPF, significaria manutenção de carreira e consequente aquisição de estabilidade. Ressaltou, ainda, que ao contrário do que diz o MPF, os oficiais temporários não integram a carreira militar e, com base na legislação, não poderiam ocupar cargos efetivos.
 
CAMPING
Servidores que fazem parte do chamado carreirão do GDF prometem acampar em frente à Câmara Legislativa, a partir de hoje à tarde, para deliberar sobre o andamento do projeto que estabelece uma nova denominação para a categoria. Desde a semana passada, os servidores aguardam a votação, em plenário, do dispositivo que altera a nomenclatura de carreira da administração. Depois de um vaivém que durou quatro dias, os servidores públicos esperam que a Câmara, finalmente, vote hoje o projeto.
 
LOGO NA SEXTA
No mês em que se comemora o Dia do Servidor, a Secretaria de Saúde está ampliando seu quadro funcional com médicos do trabalho, psicólogos, farmacêuticos, assistentes sociais, nutricionistas, terapeutas ocupacionais, técnicos administrativos, dentistas, administradores, além de profissionais de outras carreiras. Os novos trabalhadores, todos aprovados em concurso, estão sendo convocados para tomar posse na próxima sexta-feira, às 8h, em solenidade no auditório da sede da Secretaria de Saúde, que fica no antigo prédio da Câmara Legislativa do DF, no Setor de Áreas Isoladas Norte. A previsão é que os novos funcionários comecem a dar expediente no próximo dia 15, justamente uma sexta-feira.
 
ESCRITORES
Servidores do Poder Legislativo e do Tribunal de Contas da União terão a oportunidade de expor suas obras na Feira do Livro de Brasília, entre os dias 8 e de 17 deste mês, no pavilhão de exposições do Parque da Cidade. Pelo terceiro ano consecutivo, o Sindilegis contará com um espaço na mostra para divulgar os trabalhos literários de seus filiados. O Sindilegis também vai comercializar e fazer lançamento de livros, promover recitais de poesia e noites de autógrafo. Quem quiser participar deve entregar até cinco exemplares de cada livro na sede da entidade. O prazo termina hoje. Em caso de dúvidas, o servidor deve entrar em contato pelo e-mail [email protected] sindilegis. org. br
 
CAI O PONTO ELETRÔNICO…
A Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF) comemora a derrubada do ponto eletrônico para os delegados da entidade. A ADPF entende que o sistema limita as atividades de diversas categorias que trabalham na PF e pode, ainda, engessar investigações que exigem a presença dos policiais na rua. A juíza Candice Lavocat Galvão Jobim, da 2ª Vara Federal do Distrito Federal, concedeu a antecipação da tutela, a pedido da ADPF, contra a portaria que institui o controle de frequência por meio eletrônico. “A ADPF sempre se posicionou contra a implantação do ponto eletrônico”, informou o presidente da entidade, Reinaldo de Almeida Cesar.
 
PARA DELEGADOS DA PF
Assim, os associados da ADPF estão isentos do sistema eletrônico vigente de pontualidade. O presidente Reinaldo de Almeida Cesar festejou a vitória e afirmou que esse tipo de controle limita as atividades de diversas categorias que trabalham na Polícia Federal. “Somos contra o Registro Eletrônico de Frequência porque ele é totalmente incompatível com a atividade policial e também avilta a figura do delegado, pois nenhuma outra carreira jurídica está submetida ao controle.
 
A LUTA CONTINUA
Mesmo tendo retornado às atividades em praticamente todas as unidades da federação, servidores do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) continuam mobilizados em busca do atendimento de suas principais reivindicações, entre elas a criação de carreira específica para a categoria. Com o parecer favorável do Supremo Tribunal de Justiça ao dissídio coletivo dos servidores do MTE, cuja greve de praticamente seis meses foi considerada legal, o governo não poderá cortar pontos ou prejudicar administrativamente quem tenha participado da mobilização. Os dias parados deverão ser repostos, conforme decisão judicial.
 
FONTE: JORNAL DE BRASÍLIA – 05/10/2010
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

App - Wagner Advogados