logo wagner advogados
Há mais de 30 anos defendendo exclusivamente os trabalhadores | OAB/RS 1419
Presente em 15 estados.

DIAP: PROFESSORES E AUXILIARES DE MG-ES REPUDIAM AÇÕES DO MPT CONTRA SINDICATOS

Home / Informativos / Leis e Notícias /

18 de dezembro, 2008 por Poliana Nunes

Em congresso realizado entre os dias 11 e 13 de dezembro, a Fitee (Federação Interestadual dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino) aprovou moção de repúdio contra as ações do Ministério Público do Trabalho (MPT) em relação às entidades sindicais.O 16º Consind (Conselho Sindical da Fitee) debateu a conjuntura nacional, educação e movimento sindical. O congresso foi realizado em razão do desmembramento de base da Fitee, com a fundação da federação dos segmentos – professores e auxiliares – da região Centro-Oeste, a adequação estatutária e eleição complementar para recomposição da diretoria, conselho fiscal e delegados representantes.
Participaram do evento, entre delegados (84) e convidados (6), cem representantes de entidades dos estados de Minas Gerais e Espírito Santos. A moção foi aprovada por unanimidade na plenária final do congresso.
Trabalho escravoO sítio da PEC 438 e combate ao trabalho escravo já está no ar. A partir de agora, todos poderão “baixar” matérias sobre o combate ao trabalho escravo, ter acesso a artigos, fotos e outros materiais sobre o tema. Além de poder assinar o abaixo-assinado eletrônico. Anotem aí o endereço do sítio: www.trabalhoescravo.org.br
Todos devem acessar a página ‘internética”, oferecer sugestões e ajudar a divulgar o sítio em suas respectivas listas e portais.
A frente luta para aprovar a proposta, que está pendente de votação, em segundo turno na Câmara, a fim de fazer valer o artigo 4º da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que este mês completa 60 anos: “Ninguém será mantido em escravidão ou servidão; a escravidão e o tráfico de escravos serão proibidos em todas as suas formas”.
A frente foi lançada no dia 21 de maio, com a participação de 40 entidades, que subscreveram o “Manifesto à Nação contra o trabalho escravo e pela aprovação da PEC 438/2001”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

App - Wagner Advogados