logo wagner advogados
Há mais de 30 anos defendendo exclusivamente os trabalhadores | OAB/RS 1419
Presente em 12 estados.

Despesas com funcionários inativos passou de R$ 91 bilhões em 2015

Home / Informativos / Leis e Notícias /

19 de abril, 2016 por Poliana Nunes

Gastos do Executivo federal foram divulgadas pelo Ministério do Planejamento

De acordo com dados do Boletim Estatístico de Pessoal do Ministério do Planejamento, mais da metade do quadro de pessoal em 12 ministérios, incluindo Banco Central, é formado por aposentados e pensionistas. Segundo as informações divulgadas, os gastos com inativos só no Executivo somaram, em 2015, R$ 91,5 bilhões.

Nos ministérios das Comunicações e dos Transportes, o número de inativos chega a 91%. No Ministério da Integração Nacional, os inativos representam 78,6% do quadro do órgão. Na sequência, o caso mais grave é do Ministério da Defesa, que tem 74,6% de aposentados e pensionistas.

No Ministério da Saúde, o número de inativos é de 68%, na Agricultura, Pecuária e Abastecimento é de 66%, e no Trabalho e Emprego é 58%.

Já no Banco Central, os aposentados são maioria. No fim de 2015, eram 5.166 servidores aposentados e 486 pensionistas que, juntos, representavam 57% da folha de pagamento. A esse número podem ser somados 513 pessoas, que é a quantidade de funcionários que podem pedir a aposentadoria até o fim do ano.  

Uma tentativa adotada para estimular a permanência de aposentados na ativa é o chamado abono de permanência. Essa medida permite o pagamento de um bônus a qualquer servidor público federal que já tem condições de se aposentar, mas permanece no cargo.

Fonte: Jornal do Brasil

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

App - Wagner Advogados