logo wagner advogados
Há mais de 30 anos defendendo exclusivamente os trabalhadores | OAB/RS 1419
Presente em 12 estados.

Correio Braziliense: Correios entram em greve

Home / Informativos / Leis e Notícias /

15 de setembro, 2011 por Poliana Nunes

A diretoria da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) retirou a proposta de reajuste salarial que apresentou aos seus trabalhadores em resposta à greve nacional deflagrada ontem. As negociações só serão retomadas após o retorno dos grevistas ao trabalho, avisou Wagner Pinheiro, presidente da estatal.Segundo o balanço oficial da ECT, cruzaram os braços cerca de 35 mil funcionários, 32% de um total de 108 mil. A paralisação se concentrou nos carteiros (foram 18 mil, 60% dos esperados ontem) e teve menor impacto nas áreas administrativas. Pinheiro ainda avalia se os Correios recorrerão à Justiça para interromper o movimento.O presidente dos Correios garantiu que os serviços postais continuarão a ser oferecidos em todo o país, mas de forma precária, podendo haver atrasos nos próximos dias. Por enquanto, apenas os serviços com hora marcada — Sedex Hoje, Sedex 10 e Disque Coleta — estão suspensos. Pinheiro calculou que, por conta da greve, 17% do volume que deveria ser entregue ontem ficou parado. "Deixaram de ser entregues 5,3 milhões de objetos, de uma média diária de 35 milhões", disse.Segundo ele, a empresa tem um plano de contingência para operar com número menor de funcionários, redistribuindo pessoal e fixando prioridades. Nesse sentido, entregas de documentos com prazo de vencimento, caso das faturas bancárias por exemplo, devem ser priorizadas. "Mas, se a greve continuar, é óbvio que as correspondências vão atrasar cada vez mais", ressaltou.Em nota, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect) informou que considera insatisfatória a contraproposta da ECT e que, por isso, a greve por tempo indeterminado continua. A entidade exige aumento real deR$ 400, piso salarial de R$ 1.635 e reposição da inflação de 7,16%, entre outras reivindicações. A estatal, por sua vez, propôs reposição da inflação de 6,87% a partir de janeiro de 2012, abono salarial de R$ 800 e vale-alimentação de R$ 25, além de um "décimo-terceiro" desse benefício. Segundo Pinheiro, a proposta está "no limite das possibilidades do orçamento".Novos funcionáriosOs Correios devem chamar mais 7,2 mil concursados em novembro, que irão se somar aos 2 mil já chamados em maio passado, reafirmou ontem o presidente dos Correios, Wagner Pinheiro. Ele lembrou ainda que a ECT prevê um aumento de 3% além da inflação nos gastos com sua folha salarial em 2012. "Os grevistas têm de levar em conta esse reforço, além do fato de que treinar esse pessoal todo em poucos meses representa uma sobrecarga temporária de trabalho para a empresa", acrescentou.Fonte: Correio Braziliense – 15/09/2011 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

App - Wagner Advogados