logo wagner advogados
Há mais de 30 anos defendendo exclusivamente os trabalhadores | OAB/RS 1419
Presente em 12 estados.

CAMARA: PORTUÁRIO ADMITIDO ATÉ 93 PODE TER COMPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA

Home / Informativos / Leis e Notícias /

29 de janeiro, 2009 por Poliana Nunes

O Projeto de Lei 4427/08, do deputado Paulo Lima (PMDB-SP), garante complementação de aposentadoria, no Regime Geral da Previdência Social (RGPS), aos portuários admitidos até 25 de fevereiro de 1993 pelas administrações portuárias subordinadas ao Ministério dos Transportes. Nessa data, entrou em vigor a Lei 8.630, que modificou a situação dos trabalhadores da categoria. De acordo com o projeto, a complementação será paga pela União e terá valor correspondente à diferença entre a aposentadoria paga pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) e a remuneração do cargo correspondente ao do pessoal em atividade nas respectivas administrações portuárias, acrescida da gratificação adicional por tempo de serviço.Princípio da isonomiaPaulo Lima explica que, depois da Lei 8.630/93, muitos portuários passaram à inatividade fazendo jus apenas à aposentadoria pelo INSS, com valor máximo de R$ 1.500. Na maioria dos casos, esses trabalhadores sofreram perda de poder aquisitivo em relação ao que ganhavam na ativa.O parlamentar lembra que o Congresso Nacional já aprovou e o presidente da República sancionou leis que, baseadas no princípio da isonomia, estabeleceram complementação de aposentadoria para outras categorias profissionais atingidas – como é o caso dos portuários – por transferência de quadro de pessoal da administração direta ou autárquica para empresas públicas ou sociedades de economia mista.Segundo Paulo Lima, o projeto corrige uma discriminação e resgata uma dívida social com os trabalhadores portuários. TramitaçãoO projeto será analisado de forma conclusiva pelas Comissões de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

App - Wagner Advogados