logo wagner advogados
Há mais de 30 anos defendendo exclusivamente os trabalhadores | OAB/RS 1419
Presente em 13 estados.

Algemas penduradas em todo o País

Home / Informativos / Leis e Notícias /

07 de fevereiro, 2014 por Poliana Nunes

Agentes federais de todo o País participam, hoje, de protestos em frente às unidades da Polícia Federal, e vão pendurar literalmente as algemas contra o que eles chamam de “boicote imposto pelo atual governo”, considerado um “castigo pelas operações anticorrupção que abalaram o Poder Executivo na última década”.

Congelamento salarial

A Federação Nacional dos Policiais Federais afirma, em nota distribuída à imprensa, que, há várias décadas sem uma lei orgânica que reconheça suas atribuições que exigem formação acadêmica, agentes, escrivães e papiloscopistas da PF se tornaram os únicos cargos públicos que, na história do Brasil, amargam um congelamento salarial de sete anos, com perdas inflacionárias que já acumulam uma deterioração superior a 40%.

Carreiras esquecidas

Um dos efeitos mais sensíveis do sucateamento salarial, dizem, é a desvalorização da carreira dos agentes, escrivães e papiloscopistas da PF e a constatação de que uma carreira antigamente reconhecida foi desvalorizada em relação às demais. Atualmente, muitos ingressam provisoriamente e continuam estudando para outros concursos, que também exigem formação acadêmica, mas são carreiras não depreciadas pelo atual governo.

Números

Estatísticas oficiais do Ministério do Planejamento, segundo a Federação, “demonstram a impressionante queda no número de agentes federais em todo o País”. Somente no ano passado, 230 agentes federais desistiram da profissão ou “penduraram as algemas”. Dos cargos esvaziados, metade desistiu no início da carreira, e o restante se aposentou, de acordo com a categoria.

Fonte: Jornal de Brasília – 07/02/2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

App - Wagner Advogados