logo wagner advogados
Há mais de 30 anos defendendo exclusivamente os trabalhadores | OAB/RS 1419
Presente em 15 estados.

Greve do INSS completa 77 dias sem previsão de fim

Home / Informativos / Leis e Notícias /

21 de setembro, 2015 por Poliana Nunes

A greve dos servidores do INSS em todo o país completa hoje 77 dias e não tem previsão para terminar. Os grevistas pedem reajuste salarial imediato de 27%. O governo propõe reajuste de 10,8%, dividido em dois anos. Enquanto não há um acordo, os principais atendimentos feitos nas 1.605 APSs (Agências de Previdência Social), como perícia médica para segurados em licença e pedidos de entrada de aposentadoria, têm sido os mais afetados pela paralisação.

De acordo com o Comando Nacional de Greve da Fenasps (Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social), 80% dos previdenciários do INSS estão parados. A Associação Nacional dos Médicos Peritos informa que sete em cada dez segurados não conseguem passar por perícia nas agências do INSS — só as iniciais estão sendo feitas. Na última quinta-feira (17), o Ministério da Previdência Social informou que das 25.251 perícias médicas agendadas, 11.648 haviam sido realizadas. Outras 8.677 foram reagendadas.

O que fazer?

O INSS informa que os segurados que agendaram perícia médica devem ligar para a Central Telefônica 135 e consultar a situação do atendimento na unidade. Quem não for atendido por causa da paralisação terá sua data de atendimento remarcada. O segurado poderá confirmar a nova data pela Central 135. Para evitar prejuízo financeiro nos benefícios, o INSS irá considerar a data originalmente agendada como a da entrada do requerimento. O órgão informa que todos os benefícios serão pagos retroativamente. Outra saída, mais demorada, é procurar a Justiça.

Fonte: Jornal Metro Brasília
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

App - Wagner Advogados